Plano Bê: você está a um milímetro

aUm jogador de golfe sabe exatamente onde está o seu alvo. Depende somente dele calcular o local onde precisa bater na bola para acertar. Ele sabe que errar o cálculo na hora da batida pode resultar em fracasso total, pois um milímetro aqui, já não é o mesmo “um milímetro” cem metros mais a frente. Matematicamente falando, um erro de um milímetro fará com que a bolinha se distancie gradualmente cada vez mais do alvo almejado.

Talvez você nunca tenha jogado golfe, talvez nunca tenha nem lido sobre isso. Inclusive eu achei que nunca falaria sobre golfe, mas acredito que seria uma boa metáfora, uma vez que o mesmo milímetro que um jogador de golfe busca aperfeiçoar a cada jogada, é o milímetro que falta para você acertar sua vida.

Se você não está onde queria estar é porque errou um milímetro no passado. Se a história se repete preste atenção. Deve ter alguma coisa que você precisa aprender. E se a história não acontece por mais que você tente, atenção redobrada. Deve ter alguma coisa que falta aprender para acertar seu alvo.

Você está mais perto do que pensa. Você está a um milímetro do seu sonho, da vida que sempre quis. Só um milímetro. Por isso, preste atenção nas suas escolhas de hoje. Experimente com intensidade essa maravilhosa jornada chamada vida. Participe do seu processo de construção como ser humano e se aperfeiçoe naquilo que faz seu coração ficar radiante.

Ralph Waldo diz: “é impossível para um homem ser enganado por outra pessoa que não seja ele próprio”. Então a quem mesmo você acha que está enganando? Pare de viver no automático e faça escolhas conscientes do que quer ter no futuro. Comprometa-se com a vida e acerte o ângulo hoje. Você só precisa tomar a decisão certa que a vida é como o vento num campo de golfe, ela vai levar sua bolinha ao alvo. Lá onde a grama é mais verde, mais bonita e o melhor jogador é aplaudido.

A vida vai te levar onde você quer, se você acertar a batida. Por isso lembre-se sempre: um milímetro.

Bethania Davies

Plano Bê: o que é mais forte que o amor?

cadeados editadaEsta semana conheci um ex-atleta. Muitas histórias. Canoagem. Medalhas. Seleção Brasileira. Quinto melhor do Brasil em sua modalidade no ano de 2010.

Hoje, seis anos depois, quem olha para aquela pessoa não vê mais do que um homem normal. Pai, esposo, trabalhador, dois salários mínimos por mês e sempre à espera do décimo terceiro para renovar a pintura da casa, construir um quarto para o bebê que vai chegar, reformar a garagem, etc… Só mais um brasileiro entre tantos que vivem no modo automático por aí, ignorando seus sonhos.

Ele podia ter tudo, aliás, ele teve tudo. Teve seu sonho nas mãos, mas desistiu por causa do amor de uma mulher.

Aí eu me pergunto: que tipo de amor é esse que suprime? Que subtrai ao invés de somar? E que tipo de sonhador era ele que desistiu tão fácil?

Ninguém se lembra de quem desiste. Ninguém sabe que ele esteve entre os melhores do País. Ninguém que nunca tenha parado para ouvi-lo por mais de meia hora. Ninguém que nunca tenha reparado no brilho nos seus olhos ao falar do sonho.

Não sei se foi minha veia jornalística, mas resolvi parar e descobrir quais histórias ele tinha para contar.

Depois de ouvir, caiu minha ficha de que não há força no mundo capaz de conter um sonho para sempre. Dos seus olhos escapavam faíscas, há muito tempo contidas, de entusiasmo e orgulho ao falar de si. Ele irradiava alegria a cada nova lembrança.

Um sonho é mais forte do que qualquer amor “meia-boca”. Aquele tipo de amor, que o fez desistir, não foi suficiente para preencher o vazio de tamanha renúncia, e nunca será, pois amor de verdade encoraja, dá asas, não prende. Aquele amor não pôde ofuscar o sonho, pois o dele ainda estava lá. E sempre vai estar. Porque sonho sonhado uma vez, é como uma brasa que arde para sempre e água nenhuma pode apagar.

Grave isso: seu sonho nunca vai te deixar. Mesmo que você fuja dele hoje, amanhã ele voltará, e depois, e depois e depois… Diz o ditado “quem já foi Rei, nunca perde a majestade” e eu digo que quem nasce sonhador, nunca perde suas asas.

Depois de concluir isto, só me resta corrigir, então: esta semana conheci um atleta!

Bethania Davies

Foto: reprodução.

Plano Bê: não sei se você entende…

11

… mas eu tenho pena de você que não curte sua família, seu filho, seu cachorro, sua varanda ensolarada só porque está de mau humor. Tenho pena se você leva os problemas do trabalho pra casa.

Pena de você que não perdoa nem esquece, mesmo quando já se passaram anos e você já nem lembra mais! Pena de você que não reúne todas as forças e muda, de uma vez, as coisas que te incomodam.

Se você é sempre a vítima da situação, eu tenho pena de você. E acho incrível como você acredita que o mundo gira para você e que tudo é enigmaticamente programado para te atingir. Eu não sei se você me entende, mas se você se preocupasse menos com os outros, você viveria bem melhor.

Pena de você que vive para o seu trabalho, que não releva certas situações, que fica acumulando a água suja da mágoa e depois acha que tem o direito de andar por aí com a cara feia.

Pena de você que está sempre pronto para julgar e nunca preparado para ouvir quando as críticas são para você. Eu não sei se você entende o que eu quero dizer, mas acho que se você enxergar primeiro a alma de cada pessoa, não apenas as aparências, vai julgar menos e perceber que tudo no mundo acontece por uma razão, e a razão das coisas do mundo nem sempre é a que você julga que deva ser.

Pena de você que vive amarrado a regras que os outros criaram, por exemplo, você é bom na cozinha como ninguém, mas se inscreveu num curso de Contabilidade porque Gastronomia “não dá futuro”. Você tem medo do quê?

Eu não sei se você me entende. O que eu digo é que é muito mais valioso viver fazendo o que você ama, o que faz bem para o seu coração. E se você não tem a vida dos seus sonhos, mas mesmo se arrastando todos os dias para aquele trabalho chato, você ainda sente um sopro em seu coração quando pensa em seu sonho. É porque ainda há esperanças. Ainda há tempo, e ainda há vontade. É porque aquela criança que acreditava em sonhos ainda vive em você, você só precisa deixá-la tomar o controle.

É que eu tenho pena de quem não tem coragem, de quem desperdiça cada novo dia em caminhos que não levam a lugar nenhum. Gente que não vive, só se arrasta pela vida, mente, se contenta com tão pouco e acha que é feliz. Se você não se importa com isso, então esqueça tudo e não se preocupe, só estou fazendo o possível para, no final, não ter nenhum motivo para ter pena de mim mesmo. Estou vivendo!

Bethania Davies

Plano Bê: ainda dá tempo

tempo-ampulhetaO pior erro do ser humano é achar que existe um destino traçado para cada pessoa e que esse destino um dia irá se cumprir. Mentira! Se você não fizer nada nunca vai acontecer nada.  A única coisa que você vai ganhar se ficar parado é uma cara cansada no espelho, amarga e mal-humorada por não ter vivido teu sonho. O universo não quer pessoas amargas, ele quer que você entenda de vento no rosto e converse com estrelas, coisas que só quem ainda não desistiu entende. Coisas que só quem está no caminho do sonho enxerga e aproveita. Quando você dá o primeiro passo em direção ao desejo da tua alma, tudo conspira para que você consiga realizá-lo, e isso é tão piegas que eu nem sei dizer, mas acredite, o universo trabalha a teu favor.

Já vi gente que esconde a idade porque cada vez que lembra há quantos verões está por aqui, fica melancólico.  Essa é a maior prova de que a pessoa não está no caminho. Porque não tem coragem de olhar no espelho e ver que não se tornou aquilo que sonhava, que está muito longe do que queria ser, que a criança cheia de sonhos que um dia morava nas suas pupilas não se orgulharia nem um pouco do que se tornou. Que não teve bravura para tentar e todos os dias inventa uma desculpa para não começar agora. E o pior, acredita nessas desculpas esfarrapadas e permanece inerte. Claro! Você está certo, afinal a inércia não é tão ruim assim. Ela é ótima para proteger corações. No fim de tudo você estará lá com seu coração inteiro e bonito, pois sonhos machucam e você preferiu não arriscar. Desculpe a ousadia, mas se algum dia a gente se encontrar para comparar corações, quero estar com o meu em frangalhos, mas com a certeza de que minha vida não foi em vão.

Ainda dá tempo! Hoje ainda é 2015, hoje ainda é julho, hoje ainda é quinta, hoje você ainda está vivo. Alguém decidiu te dar mais um dia na esperança de te ver tomar coragem. Faça suas próprias oportunidades. Sonhos tem cheiro de liberdade, tem gosto de vida e cor de alegria. E o preço que você vai pagar para ter seu coração inteiro é mais dolorido do que arriscar. Não existe destino, existe luta. Faça por merecer, mereça ser o que quiser, mas mereça primeiro. Dê o primeiro passo. Deus dá asas, voe.

Bethania Davies

Foto: reprodução.

Plano Bê: sobre valer a pena

Enfin LibreOuvi dizer, em algum lugar, que a pessoa só consegue ser bem-sucedida na vida se amar o que faz. Acho que todo mundo já deve ter ouvido isso alguma vez e embora eu concorde, prefiro dizer as últimas quatro palavras ao contrário: “fazer o que ama”. Tão piegas e tão lindo isso, mas tão ignorado hoje em dia. Então, para mim é o seguinte:  não adianta competir com a outra pessoa no caminho dela, se ela estiver fazendo o que ama, você vai perder de qualquer jeito. Faça o que você ama, dê um jeito e corra a sua própria corrida, não perca tempo no caminho dos outros. Renuncie alguns status que sustenta só por fachada e faça o que ama. O maior privilégio é estar em paz consigo mesmo.

Não há possibilidade alguma de você ter sucesso na vida odiando o que faz. Se estiver fazendo o que ama, você vai ser o melhor seja qual for o seu caminho. Você nunca entendeu porque raios algumas pessoas vivem de bom humor? Então faça o que você ama e você entenderá. E mais, você entenderá de vento no rosto, de paz interior, saberá o quanto é bom viver. Faça o que ama e sua família e a sociedade agradecerão por ter uma pessoa amarga a menos rodando por aí, sendo mal-educado e dizendo para as crianças, cheias de sonhos, desistirem porque que a vida é difícil. Faça o que você ama e não vai ter para ninguém.

Qualquer esforço é demais quando você não gosta do que faz. Faça o que você ama e (sim!) sua vida vai valer a pena. Apenas perca o medo de tentar, de cair, de ser criticado e vá, enfrente o mundo se for preciso, mas faça o que você ama. Se jogue, vá atrás do que é seu, esqueça o que te ensinaram sobre como ser uma pessoa normal. Alguns conhecimentos não servem para nada e ninguém sabe quem os inventou, mas mesmo assim querer te obrigar a continuar fazendo o que todo mundo sempre fez. Seu sonho está dentro de você e ninguém no mundo pode sentir o quanto seu coração vibra por ele, então ninguém no mundo pode te julgar por segui-lo. Não ouça o mundo, ouça seu coração, faça seu caminho. Melhore, cresça, caia, aprenda com seus erros, evolua, escolha sua vida, e ocupe seus dias em descobrir o seu caminho e, quando descobrir, vá até o fim. Não se deixe amedrontar pelos conselhos fracassados dos que desistiram e hoje tentam te convencer de que é difícil para que você se junte a eles na beira do caminho. Apenas vá fazer o que você ama. Esta é a única maneira para que sua vida seja uma vida de verdade.

Bethania Davies

Foto: reprodução.