Plano Bê: sozinha em casa

4782743725_28c2527d2f_b-1Quando chegou eu senti o maior medo. Um medo que nunca senti antes na vida. É que faz tanto tempo que um sorriso e uns olhos brilhantes, me remetendo a cilada que a gente torce pra cair, não faziam esse coração saltar no peito. Tinha esquecido como era.

Torci para ser um ataque cardíaco.

Era amor.

Eu entrei em pânico.

O pânico é o sentimento de quando você está perdendo o controle. Apaixonar-se é perder o controle. É como planejar a viagem de férias para praia e ir para a montanha, você nunca sabe o que vai acontecer. E eu, que sou tão calculista, odeio perder o controle.

O medo de perder o controle faz você se afastar de tudo, guardar seu coração em um baú com cadeado de aço e esconder o baú no sótão. É como se recolher em um mundo de incerteza. Achar que não merece amor.

O medo é ficar sozinho no seu próprio silêncio. Lá tem uma criança te olhando com os olhinhos arregalados. Esta criança é você. Você olha para ela e garante que sabe o que está fazendo, que vai dar tudo certo, quando na verdade não sabe nada e é provável que tudo dê errado.

É como ficar sozinho em casa, todo mundo sai e você se tranca bem para se proteger de qualquer interferência externa que possa perturbar seu ciclo vicioso de solidão. Mas pelo menos ali você tem tudo sob controle. Ali é tudo previsível, tudo seguro, tudo está sob seu domínio. O mundo, as pessoas e o amor são imprevisíveis. Lidar com imprevistos é coisa para os heróis das historinhas, coisa para corajosos.

Fui covarde, me escondi até do meu amor próprio. Eu estava sozinha em casa, bem salva e segura quando você chegou querendo me amar. Pensei: “mas quem ele acha que é para me amar desse jeito? Quanta petulância!”. Mesmo assim quis arriscar. Reuni um último raio de coragem e te convidei para entrar só pra ver até onde ia sua ousadia. Abri as portas.  Da casa, depois do baú de cadeado de aço, depois do coração dentro do baú de cadeado de aço.

Agora você também mora aqui. Somos nós dois em casa. Você chegou e me amou de um jeito que nem eu me amava. Você impregnou minha vida de amor.

Bethania Davies

2 thoughts on “Plano Bê: sozinha em casa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s