Plano Bê: Yom Kipur – O dia do Perdão

imagemNo décimo dia do sétimo mês quase toda Israel e toda a comunidade judaica ao redor do mundo jejua. Eles celebram o Yom Kipur que significa “o dia do perdão”. Antes disso, no primeiro dia do sétimo mês, eles celebram o Rosh Hashaná, o ano novo do calendário judaico.

Os dez dias entre o Rosh Hashaná e o Yom Kipur são reservados exclusivamente para a contemplação das fraquezas pessoais e para a manifestação do arrependimento. No dia do perdão todos os pecados são perdoados e cada um está limpo para iniciar um novo ano.

A comunidade judaica é a única que tem por costume parar por dez dias para refletir sobre os erros.

Como eu descobri uma coisa tão bonita só agora? Depois de mil listas de “neste ano eu vou…” acumuladas numa gaveta chata que nunca foram cumpridas? Depois de me culpar mil vezes por ser tão fraca ao ponto de nunca cumprir minhas próprias promessas? Sorte que ainda não é tarde e deu para aprender que o caminho escuro não leva a lugar nenhum.

Não há caminho, não há planos que darão certo, não há formas de ter um ano novo se não for através do perdão. Por isso eu escolhi hoje, esse dia em que a vida, fracionada em intervalos de 365 dias, encerra um ciclo no tempo. Escolhi este dia, em que todos os corações do mundo vibram em uníssono seus anseios de paz, de luz e de esperança na renovação da vida, para lhe falar de perdão.

Mas não adianta só pedir perdão, hoje é dia de perdoar, perdoar de verdade. E, principalmente, perdoar a si mesmo porque, na maior parte das vezes, somos nós os nossos próprios inimigos.

Hoje é o dia de recomeçar, é o dia em que tudo pode acontecer, é o amanhecer de uma nova história e, no amanhecer, quando o sol aquece a nossa pele e a nossa vida, sentimos como se todos os sonhos fossem possíveis. E são.

Hoje é o dia de amar incondicionalmente e enxergar só o amor no seu semelhante. É dia de agradecer pela sua vida, pelo universo que te rodeia, pelo despertar e pelo fechar os olhos para sonhar de todos os dias. Experimente, ao menos hoje, o poder que tem a gratidão.

Então minha lista de hoje não vai ser mais de planos, eles virão com certeza, mas hoje quero amar muito: eu te amo. Quero fazer uma lista de todos os meus erros para com o mundo e para com os que dividem esta vida comigo: sinto muito. Perdoe-me. Mas a lista maior será, com certeza, das coisas que quero agradecer: sou grata.

Amar, perdoar, pedir perdão e agradecer. É assim que se evolui. Afinal, não é para isso que estamos aqui? Para evoluir. E só existe caminhar para frente, se em 2015 você não perdoou, não amou e não agradeceu, você está parado no mesmo lugar há 365 dias.

Já é hora de iluminar a casa e a vida para um novo dia. Que o seu seja cheio de gratidão assim como o meu vai ser. Feliz 2016.

Bethania Davies

Foto: reprodução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s