Plano Bê: não sei se você entende…

11

… mas eu tenho pena de você que não curte sua família, seu filho, seu cachorro, sua varanda ensolarada só porque está de mau humor. Tenho pena se você leva os problemas do trabalho pra casa.

Pena de você que não perdoa nem esquece, mesmo quando já se passaram anos e você já nem lembra mais! Pena de você que não reúne todas as forças e muda, de uma vez, as coisas que te incomodam.

Se você é sempre a vítima da situação, eu tenho pena de você. E acho incrível como você acredita que o mundo gira para você e que tudo é enigmaticamente programado para te atingir. Eu não sei se você me entende, mas se você se preocupasse menos com os outros, você viveria bem melhor.

Pena de você que vive para o seu trabalho, que não releva certas situações, que fica acumulando a água suja da mágoa e depois acha que tem o direito de andar por aí com a cara feia.

Pena de você que está sempre pronto para julgar e nunca preparado para ouvir quando as críticas são para você. Eu não sei se você entende o que eu quero dizer, mas acho que se você enxergar primeiro a alma de cada pessoa, não apenas as aparências, vai julgar menos e perceber que tudo no mundo acontece por uma razão, e a razão das coisas do mundo nem sempre é a que você julga que deva ser.

Pena de você que vive amarrado a regras que os outros criaram, por exemplo, você é bom na cozinha como ninguém, mas se inscreveu num curso de Contabilidade porque Gastronomia “não dá futuro”. Você tem medo do quê?

Eu não sei se você me entende. O que eu digo é que é muito mais valioso viver fazendo o que você ama, o que faz bem para o seu coração. E se você não tem a vida dos seus sonhos, mas mesmo se arrastando todos os dias para aquele trabalho chato, você ainda sente um sopro em seu coração quando pensa em seu sonho. É porque ainda há esperanças. Ainda há tempo, e ainda há vontade. É porque aquela criança que acreditava em sonhos ainda vive em você, você só precisa deixá-la tomar o controle.

É que eu tenho pena de quem não tem coragem, de quem desperdiça cada novo dia em caminhos que não levam a lugar nenhum. Gente que não vive, só se arrasta pela vida, mente, se contenta com tão pouco e acha que é feliz. Se você não se importa com isso, então esqueça tudo e não se preocupe, só estou fazendo o possível para, no final, não ter nenhum motivo para ter pena de mim mesmo. Estou vivendo!

Bethania Davies

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s