Plano Bê: não me queira tanto assim

b4261fa37bc7082e90b187b43ebf449c

Gosto do vento e sou tipo ele: livre e desapegada demais. Estou aqui, mas também estou em vários lugares ao mesmo tempo.  Mudo de ideia em um piscar, rio sozinha de mim mesmo, sou desastrada e não tenho medo de parecer louca. Mesmo assim, confirmando a minha teoria de que o amor é cego, ele diz que acha tudo bonito. Ah meu Deus! Ele acha alguma coisa de poesia nessa bagunça que é minha vida! Vê se pode?!

Justo em mim ele achou algo bonito, nesse jeito de ser inseguro, confuso, desvairado e todos os adjetivos semelhantes, e sem falar do meu ritual inevitável de derrubar alguma coisa ou tropeçar no degrau quando chego a lugares novos. Enfim, ele acha isso bonito também e daí eu acho que o louco é ele.

Tão bonitinho falando cheio de delicadeza para não me assustar, queria tanto acreditar, mas a gente não escolhe por quem se encantar, prova disso é você apaixonado por mim. Não me queira tanto assim, desculpa. Não te falei, mas não acredito em amores desse jeito, cegos, que vêem perfeição em tudo. É que amor pra mim é quando você enxerga os defeitos e mesmo assim escolhe ficar.

 Eu não tenho só defeitos, também sou virtudes. Mas alguém passou antes de você e só viu os defeitos, fez um estrago aqui e agora eu estou desconfiada do amor. E se perguntar duas vezes o que eu estou fazendo já acho que está querendo me prender e saio, passo correndo e me tranco atrás das portas imaginárias que criei para poder fugir quando alguém se aproxima com um sorriso doce feito o seu.

Olha, não me queira tanto assim. Não me pergunte: “e aí?” como se quisesse uma resposta que mudaria sua vida e a minha, eu não estou pronta. Eu não posso responder nem por mim, imagina por você. Desculpa se não há nexo nenhum no que eu estou falando e isso é só mais uma desculpa pra justificar o medo inenarrável que tenho de alguém conquistar meu coração e depois parti-lo em pedacinhos de novo. De alguém iluminar meu mundo e depois me deixar no escuro. Tenho medo, pois gosto fácil e com intensidade. Sou fraca para o amor.

Então fico alheia, e, como o vento que corre por todos os cantos, eu vou contar teus segredos. Não confie nos meus momentos de sanidade, não me queira tanto assim.

Bethania Davies

Foto: reprodução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s