Então, eu achei: livro

Primeiro fiquei sabendo da existência do filme. No final de 2011 ele estava em cartaz, mas me enrolei e não consegui assisti-lo a tempo. Gosto de tudo o que a Anne Hathaway faz e ela era a mocinha do filme. Como já tinha perdido o filme no cinema, fui pesquisar sobre ele e descobri que era inspirado em um livro. Ah, não pensei duas vezes e corri para comprá-lo.

Comecei a ler o livro, mas a leitura estava meio empacada. Alias isso acontece muito comigo. Começo a ler super empolgada e dou uma desanimada, pois geralmente os livros não mostram a que vieram nas primeiras 30 páginas. Pensei em deixá-lo de lado, mas estava tão curiosa pelo filme e sabia que se não lesse o livro antes de assisti-lo eu  não o leria nunca.

Viajei e levei o livro a tira colo. Passei a lê-lo à noite, no hotel. Fui me interessando tanto pela história e pela dinâmica do texto, que durante os passeios de dia, ficava pensando nas personagens e imaginando o que estavam fazendo enquanto eu passeava. Rs Você já sentiu isso? As vezes me envolvo tanto com o livro que fico imaginando que eles vivem em uma realidade paralela. Rs

“Um dia” conta a história de Emma e Dex, colegas de faculdade, completamente diferentes e que ficam amigos na noite da formatura, em 15 de julho. Este dia é importante, pois todos os capítulos se passam no dia 15 de julho dos 20 anos seguintes, sempre mostrando os encontros e desencontros dos dois, os diferentes rumos que suas vidas tomaram e a força da amizade que se formou.

O livro prende a atenção. Vale à pena passar as primeiras páginas, pois a cada “ano/capítulo” ele vai ficando mais interessante. Fiquei super curiosa. Em alguns trechos sentia vontade de rir e até chorar. Na verdade eu chorei lendo o livro. Acho que em quem não assistiu o filme e não conhece a trama, esse deve ser o feito provocado.

Pois bem, terminei o livro encantada! Com nó na garganta e dor no coração. Com muita vontade de ver o filme para confirmar o que imaginei para os “meus” personagens. Como cheguei no livro por intermédio do filme, eu já lia imaginando a Anne como Emma. Mas eu não me lembrava do ator que fez o Dex e por isso o imaginei diferente. Rs

Cheguei de viagem e corri para baixar o filme. Assisti e fiquei decepcionada… mas isso geralmente acontece quando lemos um livro antes de assistirmos a sua versão de filme. O livro tem mais detalhes e provoca a nossa imaginação. Acho que tendemos a assimilar o que lemos de acordo com as nossas próprias experiências, o que faz com que demos mais ou menos destaque para algumas situações.

Acho que o filme é mais ou menos a interpretação do roteirista ou do diretor (realmente não sei, pois não entendo nada de cinema… rs) para o texto. E às vezes, na avaliação deles, fatos super relevantes para a gente não tem tanta importância para a trama. Quem sabe?

Acho que se eu tivesse assistido o filme antes de ler o livro, teria me apaixonado pelos dois. Mas como fiz o contrário, amei o livro e não gostei do filme.

Então, eu acho que de qualquer forma os dois valem à pena. Quem gosta de filme, assista-o. Quem gosta de livro, leia-o. E quem, como eu, gosta dos dois, faça o contrário do que eu fiz: primeira assista ao filme e depois leia o livro.

A orelha do livro resume bem a trama, mas não representa exatamente o que eu senti quando o li. Só consigo descrevê-lo com uma “palavra”: PUTZ!

Segue abaixo a descrição que está na orelha do livro:

Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.

Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.

Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

Aguçou a curiosidade? Confira aqui a página da editora sobre o UM DIA. Nessa página tem o trailer do filme e o 1° capítulo do livro. =)

LIVRO

Um dia

Autor: David Nicholls

Páginas: 410

Editora: Intrínseca

Beijos,

Andresa

livro-um-dia

Foto: reprodução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s